Entre em contato com a Versátil

Segurança

EPIs para obras em altura

Por expor o operário a diversos riscos, o trabalho em altura exige o uso de EPIs. Confira no artigo os equipamentos de proteção essenciais para obras em altura.

Noticia Versatil em destaque

Quando o assunto é trabalho em altura, a utilização de Equipamentos de Proteção Individual, os EPIs, é uma obrigação para a execução dos projetos de construção civil.

Afinal, o canteiro de obras é um local que expõe o trabalhador a diversos riscos, ainda mais quando os serviços são realizados em locais de difícil acesso, como em fachadas de edifícios a alturas superiores a dois metros.

Considerando a obrigatoriedade do uso dos EPIs, os responsáveis pela obra devem garantir que todos os presentes no canteiro de obras estejam utilizando corretamente esses equipamentos, a fim de evitar acidentes, lesões e outros danos à saúde dos profissionais.

Mas para atividades específicas, como o trabalho em altura, quais EPIs são necessários? Se você tem essa dúvida, continue a leitura do artigo de hoje.

Trabalho em altura: equipamentos fundamentais

Sigla para Equipamento de Proteção Individual, o EPI engloba todo dispositivo de proteção utilizado individualmente pelo operário para protegê-lo das ameaças às quais ele está exposto no ambiente de trabalho.

Basicamente, o EPI serve para garantir a integridade e a saúde do colaborador, evitando tanto acidentes de trabalho quanto o desenvolvimento de doenças ocupacionais.

Os tipos mais comuns de EPIs são:

  • óculos de proteção;
  • protetores auriculares;
  • máscaras;
  • capacetes;
  • luvas;
  • botas;
  • cintos de segurança;
  • dentre outros.

No setor de construção civil, o trabalho em altura exige EPIs específicos para garantir a segurança dos trabalhadores.

Confira cinco equipamentos de proteção essenciais para obras em altura:

1 - Capacete com fita jugular

O capacete é um dos principais dispositivos de segurança, pois protege a cabeça do trabalhador contra quedas de objetos.

Quando o trabalho é realizado em altura, o capacete deve ser utilizado com a jugular para evitar que ele se desprenda da cabeça e caia após movimentações mais bruscas ou vento forte.

A fita jugular é uma tira que passa por debaixo do queixo, prendendo o capacete e proporcionando ao trabalhador maior liberdade de movimentos.

2 - Cinto de segurança

O cinto de segurança é um equipamento de proteção obrigatório na construção civil para profissionais que trabalham em altura (a mais de dois metros do chão) e estão expostos ao risco de queda.

Este EPI é composto por um dispositivo preso ao corpo do trabalhador e fixo a um talabarte e também a um ponto de ancoragem através de um cabo, utilizado para sustentar o profissional em caso de queda.

O cinto paraquedista, indicado para trabalhos em altura, possui um ponto de conexão para ser utilizado em conjunto com outros dispositivos: talabarte com absorvedor de energia; talabarte de posicionamento; e trava quedas.

Uma observação importante é quanto o ajuste correto do cinto de segurança junto ao corpo do trabalhador. Por isso, sempre é indicado que duas pessoas façam a inspeção do equipamento, verificando se está bem ajustado e com os dispositivos de segurança fixos.

3 - Óculos de proteção

O trabalho em altura, principalmente quando realizado na parte externa, expõe o operário a raios solares, projeção de partículas volantes, luminosidade intensa e radiação ultravioleta, podendo prejudicar a visão e causar acidentes.

Dessa forma, a utilização do óculos de proteção é fundamental no canteiro de obras, uma vez que esse EPI protege os olhos do trabalhador durante a realização de atividades nocivas à sua visão, além de evitar o excesso de claridade.

4 - Luvas

As luvas de proteção são EPIs essenciais no trabalho em altura, pois além de proteger as mãos do operário contra ferimentos, produtos químicos, cortes e lesões, elas garantem maior segurança e firmeza durante o manuseio de equipamentos e ferramentas.

É importante lembrar que as mãos são a principal ferramenta de trabalho em um canteiro de obras, sendo utilizadas para praticamente todas as atividades de construção. Logo, elas ficam mais expostas aos riscos e merecem cuidados redobrados.

5 - Calçados de segurança

Os calçados de segurança são EPIs utilizados na construção civil para proporcionar maior conforto aos pés e proteção contra colisão frontal, perfurações e queda de objetos e ferramentas.

O uso dos calçados no trabalho em altura ainda garante maior aderência, reduzindo os riscos de derrapagens e torções.

Os calçados de segurança podem ser de diferentes modelos, conforme o tipo de trabalho realizado:

  • com ou sem cadarço;
  • com ou sem biqueira;
  • impermeáveis ou não;
  • à base de couro, PVC ou materiais sintéticos.

A utilização dos Equipamentos de Proteção Individuais no trabalho em altura são fundamentais, uma vez que qualquer acidente que ocorra a muitos metros do chão torna o socorro mais complicado e demorado.

Outras medidas de segurança para prevenção à saúde e segurança do trabalhador são a elaboração de uma Análise Preliminar de Riscos (APR) e a Permissão para Trabalho em Altura (PTA).

Nestes documentos estarão descritos todos os riscos da atividade a ser realizada e as medidas necessárias para eliminar ou reduzir situações adversas que possam causar acidentes.

Também é fundamental realizar uma inspeção prévia nos equipamentos de proteção individual, a fim de detectar antes do uso possíveis inconformidades que possam comprometer o funcionamento eficiente dos equipamentos.

Como melhorar a segurança no canteiro de obras?

Além de fornecer todos os EPIs necessários e garantir que os trabalhadores estejam utilizando-os corretamente, existe uma outra medida que o gestor deve implementar para melhorar a segurança no canteiro de obras: utilizar equipamentos para construção civil de qualidade.

Peças como andaimes, escoras, balancim, aparalixo e muitas outras, garantem o acesso à altura com mais segurança e mobilidade, otimizando as atividades da obra.

No entanto, para proporcionar todos os benefícios, estes equipamentos devem ser de alta qualidade, possuir boa procedência e apresentar as certificações necessárias conforme a NR 18 e as demais normas brasileiras vigentes (NBR’S).

A Versátil oferece um portfólio completo de equipamentos para construção civil devidamente certificados e aprovados de acordo com a NR 18.

Nossos andaimes, sistemas de escoramento, escoras metálicas, aparalixo, balancim e outros produtos possuem qualidade superior e passam por processos recorrentes de revisão e manutenção, garantindo toda a eficácia e durabilidade do material.

Conte com a Versátil para proporcionar mais segurança ao seu canteiro de obras!

Entre em contato conosco e solicite um orçamento.

Tags:

EPIs

Mais lidas

Noticia Versatil em destaque
Obras

Residencial Azaléias MRV - Bela Vista Palhoça / SC

Leia mais
Noticia Versatil em destaque
Obras

Em construção, Vittace Guarapuava!

Leia mais
Noticia Versatil em destaque
Obras

Residencial Viva - Londrina/PR

Leia mais

Leia também

Noticia Versatil em destaque
Andaimes

06 erros comuns na montagem dos andaimes

A sua equipe sabe como montar um andaime corretamente? Confira os principais erros cometidos neste processo e como instalar os andaimes de forma segura.… Leia mais
Noticia Versatil em destaque
Equipamento

Laje nervurada: cinco motivos para utilizar na construção civil

Conheça o modelo de laje nervurada, confira como utilizá-la na construção civil e quais vantagens ela oferece para a sua obra.… Leia mais
Noticia Versatil em destaque
Equipamento

Cuidados com escoramento: quais os cuidados recomendados durante o processo de escoramento

O uso correto das escoras para laje faz parte dos cuidados com o escoramento da obra. Confira no artigo outras dicas para a montagem adequada deste sistema.… Leia mais

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

ENTRE EM CONTATO COM A VERSÁTIL

Selecione a Versátil mais próxima de você

Imagem vazia -versatil